Trade baiano se aproxima da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara Federal

Os empresários que compõem as principais entidades do trade turístico da Bahia reuniram-se, nesta segunda-feira (9), com o novo presidente da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara Federal, o deputado baiano José Rocha, na sede da ABAV, em Salvador. Durante o encontro, forma discutidos assuntos importantes para o desenvolvimento do setor na capital baiana, e a preparação da cidade para eventos como a Copa das Confederações, no próximo ano, e o Mundial de Futebol da Fifa, em 2014. O secretário de Turismo da Bahia, Domingos Leonelli, também participou da reunião, convocada pelo presidente do Conselho Baiano de Turismo, Sílvio Pessoa.

José Rocha disse que tem acompanhado o trabalho realizado pelo Governo da Bahia na área de turismo e também mostrou confiança em que Salvador abrigue algumas partidas da Copa das Confederações, além do sorteio das chaves da Copa de 2014. “A nossa arena está bem encaminhada e o aeroporto de Salvador também passará por obras importantes”, disse.

O secretário de Turismo do Estado, Domingos Leonelli, que também preside o Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes do Turismo (Fornatur), pediu a Rocha que entre na “briga” travada pelos representantes da pasta, em todas as unidades da Federação, para que o turismo seja uma atividade mais reconhecida como indutora da economia do país.

Leonelli destaca que o setor movimenta R$ 30 bilhões por ano no Brasil, mas lembra que o montante deve ser ainda maior. “Se implantarmos a conta satélite, poderemos ver que o turismo é um dos maiores geradores de riqueza, principalmente no Nordeste do Brasil. Hoje, a fabricação de um aparelho de ar-condicionado, por exemplo, só é creditado na conta da indústria, mas quantos hotéis e restaurantes compram esse tipo de eletroeletrônico por ano?”, questiona.

Brasil Maior – O secretário aproveitou a presença dos principais representantes do trade turístico baiano para informá-los sobre a decisão da presidente Dilma Rousseff, que incluiu o setor no conjunto de medidas de estímulo à economia nacional, lançado na ultima semana. Com o Programa Brasil Maior, os hotéis foram contemplados com a eliminação da contribuição patronal ao INSS, de 20%, que será substituída pela alíquota de 2% sobre o faturamento das empresas.

Segundo o governo, a desoneração da folha de pagamento tem como objetivos reduzir os custos de produção e exportação, gerar mais empregos e formalizar a mão de obra. Dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) apontam que a hotelaria gera cerca de um milhão de empregos formais em todo o país.

Deixe seu comentário

Redes Sociais


3ª Avenida, Nº 390, 2º andar Plataforma 4 - Ala Norte Centro Administrativo da Bahia - CAB. CEP: 41.745-005 (ver mapa) | Tel: +55 71 3115-6091