Sincretismo religioso é celebrado em Paris

Secretário do Turismo, Pedro Galvão, e diretora da Bahiatura durante a lavagem Foto: Setur

Secretário do Turismo, Pedro Galvão, e diretora da Bahiatursa, Rosana França,  durante a lavagem

O sincretismo religioso, que marca a cultura baiana, foi celebrado em Paris neste final de semana, durante a Lavagem de La Madeleine. A festa, que tem o apoio da Secretaria do Turismo e Bahiatursa, reuniu seis mil pessoas em um cortejo de quatro quilômetros inspirado na Lavagem do Bonfim, uma das mais tradicionais festas do verão na Bahia.

A programação foi aberta com missa, que ganhou ar ecumênico com a participação do babalorixá Pai Pote, de Santo Amaro, proferindo orações em yorubá. O adro da catedral de La Madeleine recebeu também uma feira e shows de artistas baianos, como Jota Veloso, para embalar europeus e brasileiros ao som da Bahia.

Para o secretário do Turismo, Pedro Galvão, o evento europeu é uma importante ação de promoção do destino Bahia: “Aproveitamos a oportunidade de divulgar o nosso Estado na Europa. Além de mostrar como é a nossa Lavagem do Bonfim, que inspira a festa parisiense, participamos da feira para falar dos atrativos do nosso Estado, e chamamos a atenção do público com um grande banner”.

No auge da festa, na Praça da Concórdia, brasileiros e europeus integraram-se, em perfeita harmonia, diante da igreja católica consagrada a Santa Maria Madalena. Pai Pote deu ao público a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a liturgia das religiões de matriz africana. Já de cima do trio, Daniela Mercury e grupos percussivos levaram o ritmo do axé à festa organizada pelo cantor Robertinho.

Em frente à igreja, uma das imagens mais significativas da lavagem: O pai de santo baiano e o padre da catedral rezaram o Pai Nosso em yoribá e francês, enquanto o grupo Cortejo Afro conduziu a oração em português.

Deixe seu comentário

Última do Twitter

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-000 (ver mapa) | Tel: 55 71 3116-6814/6863