Santuário de Irmã Dulce será divulgado na Expocatólica

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma das opções para turismo religioso em Salvador, memorial abriga peças como fotografias,
documentos e a cadeira na qual ela dormiu por mais de 30 anos por conta de uma promessa

 

Com um acervo de mais de nove mil peças que ajudam a preservar e manter vivos os ideais de Irmã Dulce, o núcleo de memória das Obras Sociais Irmã Dulce – OSID  não pode ficar de fora do roteiro dos turistas que visitam Salvador interessados no grande legado religioso da capital baiana. Por isso, o santuário é um dos templos que serão divulgados no estande da Setur e da Bahiatursa  durante a Expocatólica 2013, que acontece de 20 a 26 de julho, no Rio de Janeiro.

O Santuário da Bem-aventurada Dulce dos Pobres está em funcionamento desde 2003 e guarda, no Memorial, peças como o hábito usado por Irmã Dulce, fotografias, documentos e objetos pessoais.  Logo após sua morte, em 1992, a freira foi sepultada na Basílica da Conceição da Praia. Em 2000, com o início do processo de beatificação, seus restos mortais foram transferidos para a Capela do Convento Santo Antônio (na sede das Obras Sociais Irmã Dulce).

Muitos devotos e fiéis baianos, além de turistas de outros estados e do exterior, visitam as Obras Sociais Irmã Dulce durante todo o ano e saem maravilhados com a exposição permanente do legado de amor e caridade da freira.

Além do hábito usado por Irmã Dulce, fotografias, documentos, livros, diplomas, medalhas, dentre outros objetos pessoais, os visitantes podem conhecer o quarto onde está uma cadeira na qual ela dormiu por mais de 30 anos por conta de uma promessa.

O santuário está localizado ao lado da sede da OSID, no Largo de Roma, em frente à Praça Irmã Dulce, e tem capacidade para mais de 1.000 pessoas sentadas. A igreja começou a ser erguida em 2002 com a Campanha do Tijolo, no local onde, na década de 40 do século passado, Irmã Dulce construiu o Círculo Operário da Bahia e o Cine Roma.

Dados da Osid apontam que a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Mãe de Deus recebeu, em 2012, cerca de 90 mil visitantes. Somente no primeiro trimestre de 2013, mais de 26 mil pessoas foram ao local.

VIDA DEDICADA – A freira baiana morreu no dia 13 de março de 1992, aos 77 anos, no Convento Santo Antônio, no bairro de Roma. Nascida em 26 de maio de 1914, em Salvador, Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, Irmã Dulce, começou a se interessar pela vida religiosa aos 13 anos, quando já atendia doentes no portão de sua casa, localizada em Nazaré.

Em 1933, ela entrou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, em São Cristóvão (Sergipe). Beatificada em maio de 2011 e, atualmente, em processo de canonização, ela fundou as Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) em 1959. A instituição abriga hoje o maior complexo gratuito em saúde do país, com mais de cinco milhões de atendimentos ambulatoriais por ano.

BAHIA NA EXPOCATÓLICA

Para divulgar o turismo religioso na Bahia, a Secretaria de Turismo (Setur) e a Bahiatursa  participam da Expocatólica 2013 com um estande de 200 metros quadrados, no qual os visitantes encontrarão informações detalhadas sobre a Bahia como destino de turismo religioso, receptivo com baianas tipicamente trajadas e exposição de fotos. Atrativos como as igrejas do Bonfim, Rosário dos Pretos, Memorial Irmã Dulce e o Santuário de Bom Jesus da Lapa serão mostrados na feira, assim como manifestações como a Festa da Irmandade da Boa Morte, de Cachoeira, a Procissão do Fogaréu, de Serrinha, e a Romaria de Monte Santo.

Outra atividade que será promovida no estande da Bahiatursa é a exibição diária de filmes sobre algumas das mais importantes e famosas manifestações católicas encontradas no estado. As sessões acontecerão sempre às 15h, 17h e 19h, com documentários sobre a Festa de Santa Bárbara, Festa de Nosso Senhor do Bonfim e a Procissão do Nosso Senhor Bom Jesus dos Navegantes. Também haverá um ciclorama (painel fotográfico em três dimensões) para os visitantes da feira registrarem imagens como se estivessem à frente da Igreja do Bonfim ou em uma paisagem da Chapada Diamantina.

De acordo com estudo da Secretaria do Turismo da Bahia, os turistas que vão a eventos religiosos como a Festa da Irmandade da Boa Morte, em Cachoeira, e as romarias de Bom Jesus da Lapa são predominantemente de regiões da própria Bahia. Enquanto em Bom Jesus da Lapa a média de turistas de fora do território baiano é de apenas 30%, em Cachoeira o percentual é ainda menor, com cerca de 7%, segundo dados da pesquisa. 

 

Serviço:

Santuário de Irmã Dulce

Endereço: Av. Bonfim, nº 161- Largo de Roma.
Bairro: Roma
Telefone.: (71) 331-1115
Site: www.irmadulce.org.br
Horário de visita: 10 às 17h, de terça a domingo
Entrada franca

 

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-010 (ver mapa) | Tel: +55 71 3116-6814/6863