Salvador sedia a primeira Diáspora Global Axé

Cerca de 120 afro-americanos, jamaicanos e nigerianos, chegam à capital baiana para participar da primeira Conferência Cultural & Diáspora Global Axé, que acontece entre os dias 7 e 11 de agosto, em diferentes pontos da cidade.

A conferência está dividida em 12 sessões temáticas onde serão fornecidas 33 oficinas (workshops), 23 painéis e 11 sessões dedicadas a jovens participantes. A abertura e o encerramento do evento acontecem no Espaço Cultural da Barroquinha, já as demais atividades acontecem na Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia e na Faculdade Dom Pedro II.

O ponto alto do evento acontecerá no dia 10 de agosto, às 10h45, na Senzala do Barro Preto (Ilê Aiyê) com a palestra da Princesa chefe Iya Adedoyin Talabi Faniyi, de Osogbo, (Nigéria), sobre a cultura do Yorubá e as similaridades da tradição nos três continentes. Logo mais às 15h30, a Princesa Doyin participa juntamente com Baba Omigbade Escayg, Makota Valdina Pinto e Mãe Índia (Terreiro de Bogum) do Painel sobre Reverência Ancestral e as antigas tecnologias, moderado pelo Professor Danny Dawon.

De acordo com Billy Arquimimo, gerente do Mercado Americano da Bahiatursa, a cidade de Salvador foi escolhida por unanimidade pelos membros Afetayo Cultural Arts Academy para sediar a Conferência. “A escolha foi em virtude da cidade receber um grande contingente de africanos durante a colonização do Brasil, manter essa herança junto com outros municípios da Baía de Todos os Santos e celebrar o “mês da ancestralidade” em agosto”, revela Arquimimo.

Após a realização da conferência, os participantes farão diversos tours na cidade de Salvador. Nos dias 14 e 15, os turistas afro-americanos participarão da festa de Nossa Senhora da Boa Morte, no município de Cachoeira.

 

Palestrante

A Princesa Iya Adedoyin Talabi Faniyi (Nee Olayiwola-Olosun), sacerdotisa da Religião Tradicional Yorubá em Osun, Obatalá, Ifá, Egbe, Obaluaye, Ogboni, Aje, Baayanni, nasceu numa família real tradicional em Iyadudu Composto Real de Osogbo, no estado de Osun. Certificada em Literatura Oral de Yorubá do Departamento de Línguas Africanas e Literatura pela Universidade Obafemi Awolowo Ile-Ife, a Princesa Adedoyn recebeu seu Bacharelado de Artes (Yorubá) da Universidade de Ilorin em 2001 e Mestrado de Artes em Estudos Africanos da Universidade de Ibadan em 2005.

            Participou de várias atividades tradicionais, culturais e artísticas em Portugal, França, Alemanha e Áustria, e do programa de intercâmbio cultural com o Conselho Educacional de Manchester no Reino Unido pelos Jogos da Common Health em 2002. Neste mesmo ano, recebeu o título de chefia como Yeye Apesin Alabola, Masifa, Ejijgbo e foi reconhecida por promover a tradição religiosa e cultural da Nigéria e da Diáspora, o que lhe rendeu o Prêmio de Mérito pela União Nacional dos Estudantes de Osogbo na Faculdade Politécnica do Estado de Osun IREE.

Em 2008, ela também recebeu o Prêmio de Excelência pela Comissão Nacional  pelos Museus e Monumentos, em Osogbo e também pela  Ajogbare African Cultural Troupe ; em 2010 foi homenageada pela  Olodure Cultural Troupe  e em 2012 pela Salako African Culture  Troupe  em 2012.

1 Comentário

1 Comentário em "Salvador sedia a primeira Diáspora Global Axé"

Deixe seu comentário

Redes Sociais


3ª Avenida, Nº 390, 2º andar Plataforma 4 - Ala Norte Centro Administrativo da Bahia - CAB. CEP: 41.745-005 (ver mapa) | Tel: +55 71 3115-6091