Representantes dos setores público e privado discutem medidas para melhorar o transporte de turistas na Bahia

Representantes do Governo do Estado e da Prefeitura de Salvador discutiram, na última semana, durante reunião na Secretaria de Turismo, medidas para melhorar o sistema de transporte para turistas que visitam a Bahia e combater a clandestinidade, principalmente no período da alta estação. O encontro contou com a presença de integrantes de órgãos como Setur, Bahiatursa, Agerba, Transalvador, Detran, Infraero e presidentes de entidades ligadas ao turismo, como o sindicato que representa as empresas do setor.

O secretário de Turismo, Domingos Leonelli, explica que o combate ao transporte clandestino e a regularização de veículos que fazem receptivo foram os principais pontos debatidos na reunião. “Estamos estudando formas de melhorar a qualidade do serviço, vamos oferecer cursos de capacitação nessa área, além de adotar medidas disciplinadoras para quem descumprir as resoluções do Estado”, afirmou.

Dentre as medidas a serem adotadas para a melhoria dos serviços estão algumas demandas e sugestões apresentadas por empresários do setor. O diretor-executivo da Agência Reguladora de Transportes da Bahia (Agerba), Eduardo Pessoa, afirmou que o órgão está buscando uma nova resolução para o transporte receptivo. “Antes, a legislação não permitia a legalização de veículos com menos de 12 passageiros, agora passará a ser o mínimo de cinco pessoas transportadas. Daremos uma licença especial de turismo, que será renovada a cada seis meses e valerá em todo o território estadual”. Uma padronização dos veículos ainda será discutida. De acordo com a Agerba, mais de 5 mil veículos transportam passageiros de forma clandestina no Estado.

Luiz Augusto Leão, presidente do Sindicato das Empresas de Turismo da Bahia (Sindetur), mostrou-se preocupado com o receptivo clandestino durante a temporada de cruzeiros. Segundo ele, as ações desordenadas de amadores podem prejudicar o destino. “Por isso, fizemos uma análise dos problemas que tínhamos, provocamos esse encontro e buscamos discutir esses entraves. Isso fará com que a iniciativa privada se aproxime mais do poder público”, disse.

O empresário José Iglesias complementa sugerindo que os órgãos de fiscalização de transporte e que ordenam o tráfego estabeleçam pontos de embarque e desembarque de passageiros e regularizem o transporte intermunicipal de turistas.

Deixe seu comentário

Redes Sociais


3ª Avenida, Nº 390, 2º andar Plataforma 4 - Ala Norte Centro Administrativo da Bahia - CAB. CEP: 41.745-005 (ver mapa) | Tel: +55 71 3115-6091