Música, samba de roda e mostra gastronômica movimentam Festival de Inverno de Santo Amaro

Evento patrocinado pela Bahiatursa aquece economia turística do município com grande número de visitantes

Raízes de Santo Amaro abriu programação de sábado em Oliveira dos Campinhos  Foto: Rita Barreto/ Bahiatursa

Raízes de Santo Amaro abriu a programação de sábado em Oliveira dos Campinhos  Foto: Rita Barreto/ Bahiatursa

A apresentação do grupo Raízes de Santo Amaro, liderado por Maria Eunice Martins Luz, 65, a Nicinha do Samba, deu o tom de nobreza ao I Festival de Inverno de Santo Amaro, no Recôncavo baiano, que termina na noite deste domingo (14/9), patrocinado pela Bahiatursa.

Nicinha, acompanhada de outros sambadeiros e sambadoras, abriu a programação de ontem com um animado samba de roda, tradição milenar do Recôncavo já registrada como Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

A figura das sambadeiras e sambadeiros enriquece o rol de celebridades da cidade de Santo Amaro, ao lado da família Veloso, Mestre Popó do Maculelê e Mestre Vavá, dentre outros. Eles são hoje embaixadores da Bahia e do Brasil, mostrando o legítimo samba de roda do Recôncavo, uma tradição da cultura afro-brasileira, e já percorreram vários países da Europa e das américas do Norte e do Sul.

OLIVEIRA DOS CAMPINHOS  – O festival, que começou na quinta-feira, está sendo realizado em Oliveira dos Campinhos, distante 22 quilômetros da sede do município. Com uma população de 12 mil pessoas, o distrito tem experimentado, nesse período de festa, um fluxo muito grande de turistas que movimentam toda a cadeia produtiva. As pousadas foram insuficientes para atender a demanda, o que beneficiou muitos proprietários da cidade que alugaram quartos e até imóveis completos.

Para o diretor de Serviços Turísticos da Bahiatursa, Weslen Moreira, “esse fato é interessante, pois sinaliza que a decisão tomada pela Bahiatursa foi acertada em patrocinar esse evento, que será importante para dinamizar a economia local”.

O assessor técnico da Secretaria de Turismo de Santo Amaro, Carlos Dias da Silva, disse que os resultados do evento foram excelentes, a ponto de assegurar a ampliação do próximo festival, com a criação de tendas individualizadas para os shows eletrônicos, a exposição de artesanato, mostra gastronômica regional, maculelê, capoeira e outras manifestações populares.

NOSSA SENHORA DA OLIVEIRA  – O encerramento do festival, neste domingo, coincide com o término dos festejos da padroeira da localidade, Nossa Senhora da Oliveira. Depois da procissão, seguida da missa, acontecerão os shows. O diácono Alan abrirá a programação, vindo depois Alan Santiago (MPB), Batifun (samba) e Lucas Tibério (sertanejo).

A presença das várias tribos musicais, em conjunto com a mostra de gastronomia, exposições de artesanato e as manifestações culturais da região, é apontada por Carlos como o principal sucesso do evento. Ele explicou que os festivais de hoje só têm música, não têm nada para se comer, senão os sanduíches. “Esse é o diferencial do nosso festival:  o visitante, além de ouvir boa música, poderá desfrutar de uma excelente comida”, salientou o assessor.

 

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-010 (ver mapa) | Tel: +55 71 3116-6814/6863