Billy Arquimimo recebe Troféu Raízes

Billy Arquimimo recebe Troféu Raízes     Foto: Fernanda Sousa/Bahiatursa

Billy Arquimimo mostra o livro sobre turismo étnico afro na Bahia       Foto: Fernanda Belo/Bahiatursa

Ao receber hoje pela manhã, o troféu Raízes 2014, no Centro de Referência a Cultura Afro Brasileira, durante a realização do Festival de Cultura Negra, o gerente de Relações Internacionais da Bahiatursa, Billy Arquimimo, disse que se sentia muito feliz em ser reconhecido pelo trabalho realizado em prol da cultura afrodescendente.

A solenidade foi presidida pelo superintendente de Promoção a Igualdade Racial, Cláudio Reis, que ressaltou a importância de realizar atividades que valorizem a cultura afrodescendente. O Troféu é concedido às personalidades que têm em sua trajetória a luta em prol da valorização e reconhecimento da cultura e identidade negra.

Além de Billy Arquimimo foram contemplados,  Marla Rodrigues, radialista e representante da Revista Raça; Matias Oliveira, diretor da AMI;  Mãe Iris, ialorixá do Ile Asé Omin Londé;  Maria do Amparo, escritora e diretora de Políticas para Mulheres  do Sindicato da Construção Civil Pesada (Sintepav), o cantor e compositor Tonho Matéria,  e Ailton Ferreira superintendente  de Direitos Humanos da Secretaria de Justiça do Estado da Bahia.

Billy foi premiado pelo relevante trabalho prestado junto à Bahiatursa, em prol da luta pela valorização do negro no estado da Bahia, como a implantação do Programa de Turismo Étnico Afro, e pelos trabalhos desenvolvidos nos blocos afros Ilê Aiyê, Olodum e atualmente Malê Debalê.

O superintendente de Direitos Humanos, Ailton Ferreira enalteceu a iniciativa. “Reconhecer e valorizar as questões e lideranças negras do nosso país é primordial para que o povo negro tenha a visibilidade que lhes foi roubada”, concluiu Ailton.  Mãe Iris, foi reconhecida por seu engajamento, dedicação e seriedade com a religião de matriz africana além da luta contra a intolerância religiosa. “Sinto-me lisonjeada por ter meu trabalho reconhecido, ou melhor, por nossa negritude e tudo que envolve o povo negro estar sendo reconhecido”, pontuou Mãe Iris.

O Festival fez parte do amplo e importante calendário de atividades culturais em comemoração ao Novembro Negro, que homenageou o maior líder negro das Américas, Zumbi dos Palmares.

 

 

 

Deixe seu comentário

Última do Twitter

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-000 (ver mapa) | Tel: 55 71 3116-6814/6863