Há 512 anos a Baía de Todos-os-Santos deslumbra visitantes

Descoberta em 1º de novembro de 1501, por Américo Vespúcio, a Baía de Todos-os-Santos é a maior do Brasil

Descoberta em 1501, a Baía de Todos-os-Santos é a maior do Brasil Foto: Rita Barreto/ Bahiatursa

A Baía de Todos-os-Santos é um dos mais belos cenários do Estado, com seu mar de águas calmas e cristalinas, envolto pela Mata Atlântica, em contraste com os vastos manguezais, restingas e recifes de corais. Descoberta em 1º de novembro de 1501, pelo navegador Américo Vespúcio, a baía logo ganhou o nome de Todos-os-Santos por se tratar do dia reservado pelos católicos para celebrar todos os homens e mulheres considerados pela Igreja como bem-aventurados e dignos de santidade. Maior do Brasil, a Baía de Todos-os-Santos está cercada por 17 municípios, dentre eles Salvador, de onde se tem sua melhor vista.

Dentre as opções de lazer para os turistas são os passeios de barco pela Baía de Todos-os-Santos. Ao todo, a baía conta com 56 ilhas. Dentre elas, só duas pertencem ao município de Salvador: Ilha dos Frades e Ilha de Maré. A maioria das empresas que realizam passeios inclui em seu roteiro, além delas, a Ilha de Itaparica (dividida entre os municípios de Itaparica e Vera Cruz). O embarque é feito pelo Terminal Marítimo e pela Bahia Marina. Algumas empresas contam com guias poliglotas (inglês, espanhol, italiano e alemão), serviço de bar, banheiros e sistema de som.

Com apenas seis quilômetros de extensão, a Ilha dos Frades fica no meio da Baía de Todos-os-Santos e guarda belezas naturais que encantam seus visitantes. A ilha é uma reserva ecológica, com bonitas praias cercadas de Mata Atlântica. A água do mar nessa localidade é cristalina, um estímulo ao mergulho. O vilarejo de Ponta de Nossa Senhora é o seu point e tem destaque principalmente pela presença de monumentos históricos e religiosos como a Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe.

Outra localidade muito visitada por quem participa desses passeios é a Ilha de Maré, com suas praias de águas limpas e tranquilas, rodeadas por mangues. A Mata Atlântica também é muito presente na ilha que mais parece um oásis, se comparada à agitação de Salvador. Nem carros nem ônibus circulam pela Ilha de Maré, o que faz da caminhada a melhor opção para quem quer conhecer bem os prazeres locais.

Sua população sobrevive principalmente da exploração da pesca e do artesanato. Por isso, para os visitantes, ir à Ilha de Maré e não comer uma boa moqueca de peixe, não comprar suas rendas de bilro ou não experimentar o doce de banana na palha é quase um pecado. Além das praias, seus principais pontos turísticos são as igrejas de Senhora Santana, do século XIX, e de Nossa Senhora das Neves, do século XVI. Leia mais sobre a Baía de Todos-os-Santos em www.bahia.com.br/destinos/baia-de-todos-os-santos.

Os amantes do turismo náutico também podem saber mais sobre o potencial da região acessando o Glossário Náutico da Baía de Todos-os-Santos, que reúne cerca de 500 verbetes, com termos próprios do linguajar dos navegantes, e informações sobre os principais pontos turísticos da BTS, rotas náuticas, navios naufragados e muito mais. Acesse: www.setur.ba.gov.br/2012/11/01/glossario-nautico-da-baia-de-todos-os-santos.

Investimentos – Com vasto potencial, a Baía de Todos-o-Santos, também considerada zona turística que engloba 17 municípios, será beneficiada pelas ações do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur Nacional) – Bahia, com investimentos na ordem de R$ 170 milhões. O valor será financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e as ações serão capitaneadas pela Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur). A previsão é de que o contrato de empréstimo seja assinado ainda este ano.

Na Bahia, o programa tem como objetivo principal o desenvolvimento dos segmentos náutico e cultural, na zona turística Baía de Todos-os-Santos. Estão previstos investimentos em infraestrutura turística, como a implantação e requalificação de píeres, atracadouros e estações de passageiros, criação de bases náuticas e estruturas para receptivo turístico, dentre outras ações.

 

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-010 (ver mapa) | Tel: +55 71 3116-6814/6863