Governo investe R$ 60, 2 milhões em segurança, saúde, cultura e turismo durante o Carnaval

O plano de operações prevê ações nas áreas de segurança, saúde, cultura, turismo e assistência social Foto: Rita Barreto/ Bahiatursa

O plano de operações do governo prevê ações também na área de assistência social  Foto: Rita Barreto/ Bahiatursa

O Governo do Estado vai investir R$ 60,2 milhões no Carnaval 2014. O anúncio foi feito nesta terça-feira (18) durante coletiva de imprensa realizada no Hotel Sheraton Bahia, no Campo Grande. O plano de operações prevê ações nas áreas de segurança, saúde, cultura, turismo e assistência social.

Na segurança, o investimento será de R$ 32 milhões, para o pagamento de pessoal e equipamentos. Serão 24 mil policiais, 150 câmeras de monitoramento e a novidade deste ano, que é o Centro Integrado de Gestão de Emergências (CIGE), que nos anos anteriores funcionava em Ondina e este ano passa para o Parque Tecnológico, com estrutura maior e mais moderna e vai coordenar o trabalho de segurança pública e defesa civil. “É a maior operação militar realizada no mundo, fora de períodos de guerra. É um esforço grande que o Estado faz para garantir a tranquilidade da festa”, afirmou o secretário de Comunicação Robinson Almeida.

Saúde e Cultura

Na saúde o investimento é de R$ 2 milhões e toda a rede estadual vai trabalhar em esquema de plantão 24h para atender a população durante os dias de festa. Na cultura, destaque para os programas Ouro Negro, que apoia os blocos afro e indígenas e o Carnaval Pipoca, que garante a diversidade de ritmos na folia. O investimento na cultura é de R$ 10 milhões.

Durante a apresentação os dirigentes de blocos afro e indígenas fizeram uma homenagem ao governador Jaques Wagner pela iniciativa em criar o Ouro Negro. ”Às vezes, as manifestações mais importante para nossa cultura não encontram espaço comercial, e nosso papel como gestores é de apoiar e mostrar a importância que elas têm para a afirmação de nossa identidade” , disse Wagner.

Turismo

No turismo serão oferecidos serviços como um call center de informações com atendimento em diversas línguas, guias e monitores espalhados pelo circuito, além de um aplicativo para smartphones onde será possível avaliar e fazer reclamações. A imprensa que cobrirá a festa terá à disposição uma sala com estrutura de computadores e internet wi-fi.

Assistência social

Por fim, na área de assistência social, serão desenvolvidos mais uma vez os programas Eco Folia Solidária, de apoio aos catadores de latinha, e o espaço de convivência temporária, para acolher filhos de trabalhadores que vão atuar no circuito. O investimento é de R$1,3 milhões.

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-010 (ver mapa) | Tel: +55 71 3116-6814/6863