Gerônimo encerra carnaval ‘na delícia’ e com arrocha

Circuito Barra/Ondina contou também com o grupo Vozes da Bahia, reunindo cinco ex-participantes do The Voice

Clássicos de sua autoria, músicas de duplo sentido e até arrocha no carnaval de Gerônimo  Fotos: João Ramos/ Bahiatursa

Clássicos, músicas de duplo sentido e até arrocha no carnaval de Gerônimo  Fotos: João Ramos/ Bahiatursa

O cantor Gerônimo despediu-se do Carnaval de Salvador ‘na delícia’, com muita mistura, irreverência e arrocha, na noite desta terça-feira. Logo em seguida, passaram pelo circuito Barra/Ondina Ludimilah Anjos, Bruna Barreto, Aila Menezes, Júlia Tazzi e Maylsson Blacksmith, que participaram do programa global The Voice, agora reunidos como as Vozes da Bahia. Ambos os desfiles contaram com o apoio da Bahiatursa, que patrocinou quatro trios elétricos no Carnaval de Salvador.

Na noite de Gerônimo com a Banda Mont’Serrat  não podem faltar afoxé, mambo, lambada, salsa e MPB. O cantor e compositor cativou os foliões com a irreverência politicamente correta de Direito do Viado – Lei Cidadão (Na Bahia a lei agora/ É não ter discriminação/ Quem discriminar viado/ pode até ir pra prisão), as letras  de duplo sentido, como Pau de Berimbau (“Quem é bom carpinteiro/ conhece o pau pelo cheiro”) e se derramou pelo romantismo rasgado do arrocha: “Fico no vazio imenso/ Desse apartamento/ Vou te arrancar do meu pensamento”.

Mas as músicas consagradas de seu repertório – interpretadas  sobretudo nos shows que faz semanalmente, às terças-feiras, nas escadarias da Igreja do Santíssimo Sacramento do Passo, no Centro Histórico de Salvador, cenário do filme O Pagador de Promessas -, dominaram por todo o trajeto Barra/Ondina. É D’Oxum, Jubiabá, Já É Carnaval, Cidade, Eu Sou Negão e Lambada de Delícia: “Quero viver é na delícia”.

O grupo Vozes da Bahia é formado por cinco ex-participantes do programa global The Voice Brasil

O grupo Vozes da Bahia  fez todas as misturas musicais possíveis, começando com o hino Chame Gente

THE VOICE - Os cinco baianos que  participaram do programa da Rede Globo fizeram todas as combinações possíveis. Partiram do Farol cantando Chame Gente e sucessos recentes, como Raiz de Todo Bem (“África Iô, Iô). Apresentaram variado repertório que incluiu hits do Carnaval Baiano  (Por Amor ao Ilê) e uniram o reggae de Edson Gomes (Perdido de Amor) ao clássico de Braguinha, Alberto Ribeiro e Lamartine Babo (O Balancê).

Um dos produtores do Vozes da Bahia, o advogado Eduardo Ferreira Gomes, disse que, com esse projeto unindo os baianos, dá prosseguimento ao que realizou no ano passado. Também com o patrocínio da Bahiatursa, reuniu Ludimilah Anjos com 16 ex-participantes do The Voice das cinco regiões do país, incluindo Ellen Oléria, uma das vencedoras do programa.

“Inicialmente, a ideia que temos é fazer apenas no carnaval, por causa da agenda dos cantores, mas nada nos impede de, no  futuro, colocarmos todos juntos em um palco”, afirmou Eduardo.

Os trios independentes patrocinados pela Bahiatursa animaram os foliões durante todos os dias do Carnaval.  Dois trios por dia no circuito Osmar (Campo Grande) e mais dois no circuito Dodô (Barra/Ondina). Com atrações para todos os gostos, com nomes como Baby do Brasil, Filhos de Jorge,Paulinho Boca de Cantor e Márcia Short.

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-010 (ver mapa) | Tel: +55 71 3116-6814/6863