Festival de Jazz do Capão é um convite para conhecer as belezas da Chapada Diamantina

 Poço de Águas Claras-Foto João Ramos 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conhecido por seus atrativos naturais, como a Cachoeira da Fumaça, a Serra do Candombá, o Morrão e a Cachoeira do Riachinho, o Vale do Capão, a cerca de 470 quilômetros de Salvador, vai sediar, nos dias 12 e 13/7, a III edição do Festival de Jazz, evento que conta com o apoio da Bahiatursa e que reunirá grandes nomes da música brasileira, como o cantor e compositor João Bosco comemorando 40 anos de carreira.

Localizado no coração da Chapada Diamantina, o Vale do Capão, a uma altitude média de 1000m, no município baiano de Palmeiras, é um recanto natural e ecológico que atrai visitantes de todas as partes do mundo. Durante os dois dias do festival torna-se um ambiente acolhedor para os amantes do jazz, que poderão conhecer e conviver com o modo de vida peculiar e alternativo de sua comunidade.

PRESERVAÇÃO DA NATUREZA

A vila conta com um circo, que é um Ponto de Cultura, uma Feira de Artes e Artesanatos, que atrai artistas e artesãos de várias partes do Brasil e do mundo, além de comunidades alternativas que cultivam uma vida de paz e harmonia com a natureza.

Criado em 2010 pelo músico e educador Rowney Scott, o festival se empenha na promoção de campanhas que garantam o mínimo impacto ambiental e a conscientização do público para a necessidade de preservação da natureza e respeito à cultura local.

“A campanha ambiental, juntamente com a boa música e a boa produção, fazem do festival um evento realmente diferenciado”, pontua Rowney, que vê a campanha como uma das coisas mais importantes do festival. “Se conseguirmos mantê-lo como um evento conscientizador da necessidade de preservação da natureza, já vou me sentir muito realizado”, diz.

ATRAÇÕES NO FESTIVAL

Outras atrações de peso também sobem ao palco no festival, a exemplo do músico soteropolitano Letieres Leite, que comanda a Orquestra Rumpilezz, mas na oportunidade estará à frente do Grupo Letieres Leite Quinteto, junto com outros artistas locais, como Edson e Marcelo Galter, Victor Brasil e Luisinho do Jeje.

Além das duas noites de apresentações musicais, que acontecem na praça e no circo do Capão, o festival oferece, gratuitamente, workshops ministrados por alguns dos artistas participantes, uma forma de criar maior interação entre o público e os artistas.

Recomenda-se a todos que evitem o uso do automóvel e se locomovam de ônibus até o Capão, ou compartilhem os veículos.

 

PROGRAMAÇÃO
Dia 12/06 – Shows a partir das 20h
Coral do Capão
Letieres Leite Quinteto
Munir Hossn

Workshops no Circo do Capão
Kiko Freitas – Bateria (09h30)
Gabriel Grossi – Gaita (14h30)

Dia 13/07 – Shows a partir das 20h
GIC – Grupo Instrumental do Capão
Gabriel Grossi
João Bosco

Workshops no Circo do Capão
Letieres Leite – Universo percussivo baiano (09h30)
Munir Hossn – Baixo (14h30)

COMO CHEGAR
O motorista que partir de Salvador deve seguir pela BR-324, sentido Feira de Santana, até a ponte do Rio Paraguaçu. Em seguida, é preciso dobrar à direita para chegar à BR-242, sentido Lençóis. A cidade de Palmeiras está localizada a 439 km de Salvador. Quem preferir viajar de ônibus tem como opção a empresa Real Expresso (71 3450-2991). Durante o dia, carros fazem transportes coletivos para o Vale do Capão.

ONDE FICAR
Pousada Pé no Mato
Ladeira da Vila, 2, Caeté-Açú – Palmeiras - BA
Tel: (75) 3344-1105
Site: www.penomato.com.br

Centro Lothloren de Vida Natural
Riachinho – Estrada Caité- Açu /Km 14 – Vale do Capão
Tel: (75) 3344-1154 / 1129
Fax: (71) 3351-2008
Site: www.lothlorien.org.br
E-mail: centro@lothlorien.org.br

Pousada Cachoeira da Fumaça
Rua José Viana, 23 – Centro
Tel: (75) 3332-2258

Pousada Lendas do Capão
Rua dos Gatos, 201 – Vale do Capão
Tel: (75) 3344-1141/ 1241 Fax: (75) 3344-1141
Site: www.valedocapao.com.br
E-mail: lendas@valedocapao.com.br

Pousada Pai Inácio
Rodovia BR-242, Km 232 – Estrada de Lençóis
Tel: (75) 3229-4068 / 3339-2210
Fax: (75) 3339-2210
E-mail: telemiva@yahoo.com.br

Para mais informações sobre meios de hospedagem, basta entrar em contato com a Prefeitura local pelos telefones (75) 3332-2211 / 2234 / 2223.

Onde Comer
Bar Cheiro de Pimenta
Praça Dr. José Gonçalves, s/n
Tel: (75) 3332-2136

Bar e Mercearia Estrela
Rua 13 de maio, 50

Bar Pé na Cova
Rua 15 de Janeiro, s/n
Tel: (75) 3332 2134

Minibar Oliveira
Rua Carlos Torres, s/n

Trevo Drinks
Praça Dr. José Gonçalves, s/n
Tel: (75) 3332-2224

 

VALE A PENA CONHECER
Cavernas de Palmeiras – Localizada na Estrada das Palmeiras – Vale do Capão, a 16km da sede e 75km de Lençóis, a bela queda d’água conhecida como Riachinho é um dos lugares mais freqüentados pelos moradores de Palmeiras, pela própria facilidade de acesso. A caverna é uma pequena cavidade com entrada através de uma fenda bem estreita. Formada por dois grandes salões, possui água em seu interior e é ideal pra relaxar com um bom banho. Semi-mapeada e boa para mergulho, a caverna dos Impossíveis localiza-se no Povoado da Lagoa dos Patos, a 10km da BR-242. A natureza é artista no seu interior: estalactites e estalagmites são verdadeiras esculturas naturais formadas pela corrosão da água. Elas chamam a atenção por detrás de um buraco de 50m de diâmetro e 20m de profundidade.

Cachoeira da Fumaça – Considerada a maior cascata do Brasil e quinta do mundo, com 370 m de queda d’água, sua velocidade e a força dos ventos, dos seus 420 m de altura, do poço ao topo, a 1.490 m de altitude, por vezes impede que a água da cachoeira atinja o solo. Daí a denominação “fumaça”: a água pulveriza-se na descida, formando um espetáculo de cores e formas em meio à cortina de fumaça inebriante. Para chegar até lá, uma trilha de quatro dias e três noites em meio à mata densa com direito a trekking, em alto grau de dificuldade, através do Vale do Capão. A vista panorâmica de todo o vale compensa as dificuldades da subida. Pra quem já tem uma certa experiência no ramo, o rapel em meio à queda d’água é um desafio imperdível. O visitante também pode optar por conhecer a cachoeira de cima. São 18 km em estrada de terra (cerca de 2h de carro), até a Vila do Caeté-Açu, e mais 7 km (2h e 30min) a pé. Uma caminhada fácil, mas que deve ser feita com a presença de um guia.

Deixe seu comentário

Última do Twitter

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-000 (ver mapa) | Tel: 55 71 3116-6814/6863