Eventos esportivos consolidam Praia do Forte como destino ecoturístico e de luxo e sofisticação

O Running Daventura e o Brasil Summer Golf, eventos realizados durante o fim de semana em Praia do Forte, que contaram com o apoio e o patrocínio da Bahiatursa, consolidam o balneário baiano, distante 56 quilômetros do aeroporto internacional de Salvador, como destino de ecoturismo, turismo de aventura e um recanto ideal para os amantes do luxo e do glamour.

Na semana em que Salvador foi eleita terceiro melhor destino do Brasil, em uma pesquisa feita pelo site TripAdvisor, o secretário do Turismo e presidente da Bahiatursa, Domingos Leonelli, comemorou o sucesso, ao lado do diretor de Serviços Turísticos da Bahiatursa, Weslen Moreira, dizendo que os eventos são uma prova da vocação turística não apenas de Praia do Forte, mas de toda a Bahia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BRASIL SUMMER GOLF - Alexandre Bacelar, idealizador da 5ª edição do Brasil Summer Golf,   realizado no Iberostar Praia do Forte para convidados altamente selecionados,  também festejou a ocupação 100% do hotel e a movimentação de pessoas elegantes (estimadas em 1.200/dia) em torno dos 120 golfistas que participaram das  duas etapas do campeonato, encerrado neste domingo, 26.

Evento empresarial cujo principal objetivo é o relacionamento de negócios – gente com dinheiro conhecendo gente com dinheiro para  ganhar mais dinheiro, resumiu um dos participantes -, o Brasil Summer Golf conseguiu agregar grandes marcas.

Estavam lá como patrocinadores BMW, Devassa, Iguatemi, Aliansce, Azul, Moura Dubeux, Ciroc e Gold Label, além do Governo do Estado, através da Secretaria do Turismo e Bahiatursa. E marcando presença, o turista de golf, tido como consumidor que gasta quatro vezes mais que o viajante comun – em média 600 dólares (cerca de US$ 1.200,00) por dia.

Junte-se a tudo isso a presença de artistas globais esperados no sábado, como Laryssa Dias, Lucas Malvacine, Luíze Altenhofen e Rafael Zulu. A realização de clínicas de golf, sob as ordens do professor Marcelo Silva, que possibilitaram os primeiros contatos dos hóspedes e participantes do evento com o esporte, e a apresentação de artistas como Ramon Cruz, banda Negra Cor e DJs Renata Dias e Miss Cady. O complexo Iberostar Praia do Forte, na tarde de sábado, era uma praça de beleza  e sofisticação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RUNNING DAVENTURA - A antiga vila do Litoral Norte baiano registrou taxa de ocupação hoteleira de praticamente 100%. Na tarde da última quinta-feira, o realizador da 5ª edição do Running Daventura, Tiago Valois – que contabilizou 40% de participação feminina, entre os 1.300 inscritos, o que representou um aumento de 7% em relação ao ano passo -, já se mostrava em estado de graça: “As pousadas de Praia do Forte estão com ocupação quase completa. Isto é  uma prova de que a Bahia permanece no caminho certo, na busca pela qualidade de vida”.

O que se viu no secular Castelo Garcia D´Ávila – de onde foi dada a largada, às 9 horas de sábado, para as provas dos 5, 8, 14 e 21 quilômetros da corrida de natureza (trail running) – foi mais uma demonstração de companheirismo, diversão e entretenimento para toda a família do que um clima exclusivamente de competição. A preocupação socioambiental e a valorização da economia criativa de Praia do Forte estiveram em alta.

Professor de educação física, Júnior Soares, de 47 anos, corre desde a primeira edição do evento e diz que sua paixão pelo Running Daventura se dá porque se trata de uma competição diferenciada que, além de colocar o corredor em contato direto com a natureza, exige o máximo do atleta, ao se deparar, quase que em um só momento, com obstáculos da reserva de Sapiranga, como rios, mar, raízes e troncos de árvores.

Mesmo com um problema no quadril, “talvez provocado pelo esforço ao fazer exercícios”, a espanhola  (há 30 anos morando no Brasil) Maria de Los Angeles, 62 anos, já acostumada a participar dos 14 e 21, não desistiu da competição e foi liberada para a prova dos 5 quilômetros.

Vindo de Castro Alves,  Godofredo Gonçalves, 62, o homem do chocalho, como é conhecido, chamava a atenção com folhas adornando a cabeça e o instrumento de percussão na cintura, badalado durante a corrida como forma de protesto contra a agressão à natureza.

E houve até um noivado a céu aberto, para espanto e aplausos, quando o jovem Mateus Bittencourt de Sousa colocou anel em sua namorada, Marianne Siqueira, ambos correndo nos 5 quilômetros, em meio à movimentação dos atletas e seus familiares, à música eletrônica e percussiva dos Soterotrônicos e às exibições de capoeira e maculelê do grupo Zambiacongo.

Deixe seu comentário

Última do Twitter

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-000 (ver mapa) | Tel: 55 71 3116-6814/6863