Estrada Real atravessa 13 municípios da Chapada

Com o intuito unir dois antigos centros do ouro, o projeto é destaque no Salão. Foto: Tatiana Azeviche/Setur

Com o intuito unir dois antigos centros do ouro, o projeto é destaque no Salão. Foto: Tatiana Azeviche/Setur

Com o intuito unir os dois antigos centros do ouro no Estado, o projeto da Estrada Real, que propõe um percurso que atravessa 13 municípios na região da Chapada Diamantina e entorno, é destaque durante o 3º Salão Baiano de Turismo. A iniciativa da Secretaria do Turismo do Estado (Setur) visa o fortalecimento da cadeia produtiva do turismo, além de, contribuir para o desenvolvimento sustentável das cidades.

Após um levantamento foi possível identificar registros históricos do século XVIII em destinos ricos em atrativos turísticos. O secretário do Turismo, Pedro Galvão, falou a fase inicial do projeto. “Estamos fazendo um georreferenciamento da Estrada Real, que engloba cidades como Jacobina, Morro do Chapéu, Seabra e Rio de Contas, dentre outros municípios, que ainda resguardam aspectos históricos, tais como vestígios dos antigos pavimentos do caminho que eram usados para levar alimentos para os mineradores e trazer as riquezas”. É válido ressaltar esta fase conta com o apoio da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM).

Logo depois, terão as etapas de roteirização e infraestrutura e que a Estrada Real possa contribuir para o desenvolvimento dos municípios que fazem parte do seu eixo.  Galvão falou das perspectivas para o projeto. “Nossa intenção é fazer, ainda este ano, o lançamento de uma 14ª zona turística, que deve ser chamada Caminhos Reais da Bahia”.

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-010 (ver mapa) | Tel: +55 71 3116-6814/6863