‘Dois de Julho – A Ópera da Independência’ é ovacionada pelo público na estreia

Ópera da Idependência

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Espetáculo é iniciativa da Bahiatursa com objetivo de ampliar o conhecimento dos baianos sobre o 2 de Julho e lançar um novo produto turístico

 

Um espetáculo ágil, marcado por efeitos especiais, com 12 atores e oito bailarinos no palco e uma equipe formada ao todo por 60 pessoas. Dois de Julho – A Ópera da Independência, que volta a ser apresentado gratuitamente nos próximos dias 5 e 6/7, às 20h, sob a direção de Paulo Dourado e trilha sonora assinada e conduzida ao vivo pelo cantor  Gerônimo, emocionou o público que lotou o largo do Terreiro de Jesus na noite desta terça-feira.

Em cena, a população baiana, formada por negros, índios e mestiços, sob o comando do general Labatut, resistindo até o último momento à investida do chefe das armas, brigadeiro Inácio Madeira de Melo e sua tropa, sob as ordens da Coroa Portuguesa, contra a Independência do Brasil, proclamada por D. Pedro I em 7 de setembro de 1822.

Atores de prestígio do teatro baiano, como Jackson Costa, interpretando o poeta Castro Alves, que faz uma espécie de mestre de cerimônias e narrador do espetáculo, Andrea Elia, no papel de Maria Quitéria, Cristiane Mendonça, vivendo a freira Joana Angélica, Narcival Rubens, como Madeira de Melo, Dody Só, Luis Pepeu, Urias Lima e Clara Paixão deram a dimensão exata do que foi a luta pela Independência da Bahia, que neste 2 de Julho de 2013 completa 190 anos de consolidada.

Ao final do espetáculo, todos ovacionados pelo público, que já no início da noite dava sinais de acolhida à inciativa da Secretaria do Turismo e da Bahiatursa: “Estou acompanhando as comemorações desde cedo e achando tudo lindo. Sobre o espetáculo, minha expectativa é grande, ouvi dizer que vai ser uma grande produção”, afirmou o administrador de empresas mineiro Marcos Andrade, de 32 anos.

Baiano de Salvador, o estudante e ator Jessé Valentin, de 20 anos, achou o espetáculo  fantástico: “Contou a história como realmente aconteceu, sem falar dos grandes atores participantes e da grande produção. Fiquei muito emocionado”. Ao lado da filha e da neta, a funcionária pública Socorro Almeida, de 49 anos, disse que foi uma bela iniciativa do governo “trazer um espetáculo desse nível para a praça pública.”

“O espetáculo ajuda a criar uma consciência nacional sobre o Brasil, cuja independência foi conquistada com guerra na Bahia, de onde os portugueses foram expulsos em 1823, quase um ano depois do grito de independência”, disse o secretário do Turismo e presidente da Bahiatursa, Domingos Leonelli, que encomendou o espetáculo ao diretor Paulo Dourado com o objetivo de ampliar o conhecimento dos baianos sobre o 2 de Julho e lançar um novo produto turístico.

“A Bahia tem um potencial muito grande. Faltavam ações nesse sentido, de chamar a atenção do turista que vem a Salvador, por causa da praia, da natureza, para a arte de alto nível. E essa iniciativa do Dois de Julho é pioneira em relação a isso”, afirmou Paulo Dourado.

Para Jackson Costa, o apoio da Bahiatursa é fundamental, pois é uma oportunidade para que o turista possa  conhecer não só as belezas naturais, mas a história da Bahia, de seu povo, de sua cultura. “Não é somente a história da Bahia: é a história do Brasil. E se o turista tiver a oportunidade de conhecer de perto essa Bahia cultural, é fantástico”, disse Andrea Elia.

 

SERVIÇO:

O quê: Dois de Julho – A Ópera da Independência

Quando: Dias 5 e 6 de julho, às 20h

Onde: Terreiro de Jesus – Pelourinho

Ingressos: Entrada franca

 Confira o vídeo: http://www.bahiatursa.ba.gov.br/campanhas/video/

Deixe seu comentário

Última do Twitter

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-000 (ver mapa) | Tel: 55 71 3116-6814/6863