Chapada Diamantina receberá projeto Cama e Café

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Chapada Diamantina será a próxima zona turística da Bahia a receber o projeto Cama e Café, lançado este ano pela Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur) com o objetivo de desenvolver o empreendedorismo e ampliar a oferta de hospedagem no estado. A afirmação é do secretário Domingos Leonelli, titular da Setur, que esteve reunido nesta sexta-feira (10) com secretários de Turismo da região.

“Tratamos de assuntos importantíssimos para a Chapada Diamantina, como o calendário de ações promocionais da Bahiatursa na região e também a promoção nacional que será iniciada na próxima semana em parceria com a Nascimento Turismo. Assumi o compromisso de que esta seja a próxima região beneficiada pelo projeto Cama e Café, que atualmente já está qualificando 118 pessoas em Salvador e os municípios do Recôncavo baiano”, observou Leonelli.

“Os municípios de Andaraí, Mucugê, Palmeiras, Ibicoara, Itaetê, Lençóis, Iraquara, Seabra e Nova Redenção, unidos em consórcio, farão a solicitação à Conder para que seja realizado o georreferenciamento turístico da Chapada Diamantina e também vão solicitar ao Derba a sinalização rodoviária da BR-407 e da BA 142, no sentido Conquista para a Chapada”, anunciou Domingos Leonelli.

Participaram da reunião o diretor de Serviços Turísticos da Bahiatursa, Weslen Moreira, o representante da Setur na Chapada, Eduardo Vilar, a secretária de Turismo de Lençóis, Michelly Nonato, que coordenou a reunião, além de titulares e representantes das secretarias de Turismo de Palmeiras, Andaraí, Mucugê, e Ibicoara.

Cama e Café

 O programa de Hospedagem Cama e Café é realizado pela Secretaria do Turismo em parceria com o Sebrae e deve beneficiar 500 pessoas em quatro anos. Para o secretário do Turismo, Domingos Leonelli, “o Projeto Cama e Café é uma forma de democratizar a participação na renda e economia do turismo, pois mais pessoas poderão participar da atividade de hospedagem, mesmo sem pertencer a uma rede hoteleira e sem ser proprietário de grandes hotéis”.

O secretário ressalta ainda que a iniciativa vai viabilizar que mais pessoas que não podem pagar hotéis caros tenham onde se hospedar no meio alternativo, mais barato, também confortável e profissional. “Nosso esforço é para profissionalizar o setor, fazer com que essa hospedagem, embora alternativa, seja digna e que faça o hóspede voltar”, disse.

Além de Salvador, o programa beneficia os municípios de Cachoeira, Santo Antônio de Jesus, Amargosa e Cruz das Almas, que sediam grandes eventos culturais e religiosos como o São João, Festa da Irmandade da Boa Morte e Feira Literária Internacional de Cachoeira (Flica).

Os inscritos no programa recebem curso de qualificação profissional de como receber bem, de como adaptar a casa para hospedagem, além de consultorias especializadas, individualizadas para cada casa, fornecidas pelo Sebrae. Haverá ainda linhas de crédito do Banco do Nordeste e classificação gratuita dos meios feita pelo Sebrae.

 

Deixe seu comentário

Última do Twitter

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-000 (ver mapa) | Tel: 55 71 3116-6814/6863