Centenas de estrangeiros marcam presença na Festa da Boa Morte

 

Este ano, centenas de turistas estrangeiros participaram da Festa de Nossa Senhora da Boa Morte, na cidade de Cachoeira, no Recôncavo baiano. A festa religiosa é  uma das mais importantes  do estado e guarda uma tradição de cerca  de 200 anos.  Durante seis dias, pelas vielas e becos do município, americanos, italianos, nigerianos e brasileiros, falaram uma única língua: a da fé.

Pelas  ruas históricas, durante as manifestações e procissões, uma imagem comum foi a dos visitantes  registrando com  câmeras e máquinas fotográficas  bons momentos da festa e da irmandade, para serem mostrados em várias partes do mundo .

Os turistas também  não perderam a importante celebração do dia 15; nem a chuva que caiu no final da procissão dispersou os visitantes  que seguiam o cortejo. A americana Isis Davidson, na festa pela primeira vez,  ficou  encantada. “Estou gostando muito do clima da Boa Morte. A história dessas mulheres me deixou emocionada”, disse Isis.

O gerente do Mercado Americano da Bahiatursa, Billy Arquimimo, destacou o número de visitantes estrangeiros ao evento: “Houve uma movimentação de 500  afro- americanos na festa e isso quer dizer que estamos colhendo bons frutos para o Turismo étnico-afro do Estado”, explicou, ressaltando ainda a felicidade dos turistas de estarem vivenciando momentos de  tanta beleza na cidade baiana. A americana Florence Ruffingarrison falou da suntuosidade da festa: “Está tudo maravilhoso e  lindo. A festa é especialmente bela e histórica”, disse Florence.

 

A Festa da Boa Morte, chega ao último  dia, mostrando ao mundo  beleza, cultura e  história construídos por 22 corajosas mulheres negras. Na quarta-feira (15) uma missa festiva pela Assunção de Nossa Senhora e a Procissão de Nossa Senhora da Glória encerraram a comemoração sagrada da festa secular, que contou ainda com a cerimônia de posse das novas irmãs que cuidarão dos festejos em 2013.

O mineiro Luick Fernandes, que ficou sabendo da festa pela internet, elogiou os festejos. “Eu estou achando tudo muito interessante e com uma riqueza de detalhes incrível”, disse Fernandes.

Programação- Este ano, devido  a morte  da juíza perpétua da irmandade, Dona Estelita, uma semana antes dos festejos,   as comemorações de rua, e o samba de roda  foram suspensos da programação. Ontem, dia 16 , e hoje,  sexta-feira, 17,   as irmãs   servem  cozido e caruru, na sede da irmandade, para celebrar o encerramento da Festa de Nossa Senhora da Boa  Morte.

 

 

Deixe seu comentário

Redes Sociais


3ª Avenida, Nº 390, 2º andar Plataforma 4 - Ala Norte Centro Administrativo da Bahia - CAB. CEP: 41.745-005 (ver mapa) | Tel: +55 71 3115-6091