BID e Governo da Bahia assinam contrato para expandir o turismo no estado

Secretário estadual de Turismo, Pedro Galvão, e a representante do BID no Brasil, Daniela Carrera-Marquis. Foto: Divulgação.

Secretário estadual de Turismo, Pedro Galvão, e a representante do BID no Brasil, Daniela Carrera-Marquis

O Governo da Bahia e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) assinaram nesta quarta-feira (23), em Brasília, contrato de financiamento de US$ 50,8 milhões para ampliar o setor de turismo e gerar empregos no estado. O aporte de contrapartida local do governo da Bahia será de US$ 33,9 milhões, totalizando investimento de US$ 84,7 milhões, o equivalente a R$ 208 milhões.

O projeto, estruturado como um empréstimo para obras múltiplas dentro do programa Prodetur Nacional, investirá em valorização de produtos turísticos e em marketing, focando principalmente o patrimônio cultural e o turismo náutico do estado, fortalecimento institucional, melhora de serviços básicos e gestão socioambiental nos destinos turísticos.

O secretário de Turismo, Pedro Galvão, destacou a importância cultural da Baía de Todos os Santos e afirmou que os trâmites para início da operação estão em estágio avançado. “Vamos dar celeridade ao programa a fim de promover a sustentabilidade dos 18 municípios compreendidos, buscando a sustentabilidade para o entorno”, disse.

A representante do BID no Brasil, Daniela Carrera-Marquis, considera o turismo uma área estratégica de atuação do Banco. “O turismo tem a capacidade de agir como aglutinador de outros investimentos, e tem impacto comprovado sobretudo na geração de empregos, que é o objetivo principal da operação que assinamos hoje com a Bahia”, disse.

O turismo emprega diretamente mais de 150 mil pessoas no estado e é responsável por 5,7% do Produto Interno Bruto da Bahia, três vezes a média nacional. Espera-se que mais de 1.6 mil empregos diretos sejam criados com o programa. Entre outros investimentos, o projeto contribuirá para o desenvolvimento de uma rede de bases náuticas e o fornecimento local na cadeia de valor turístico, assim como dará apoio a empreendedores do setor de turismo e oferecerá capacitação vocacional para até 200 pessoas em turismo náutico e cultural.

Infraestrutura náutica

O Prodetur Nacional Bahia prevê ainda a recuperação e implantação de infraestrutura náutica, a exemplo de píeres e atracadouros, capacitação profissional e empresarial e ações de preservação ambiental. “Serão construídas quatro bases náuticas, que serão espécies de estações com lan house, espaço para embarcações, posto de informação turística, sanitários, comércio de artesanato e prestadores de serviços. A ideia é que seja um espaço sustentável, com ventilação natural e energia solar, por exemplo”, explica o secretário. Nos destinos de menor porte, serão implantadas estruturas semelhantes denominadas Pontos de Apoio, que atenderão às necessidades básicas dos visitantes e contarão com postos de combustível para abastecimento das embarcações.

De acordo com a superintendente de Investimentos em Polos Turísticos da Setur e coordenadora do Prodetur Nacional Bahia, Clarissa Amaral, as áreas para implantação das Bases Náuticas e Pontos de Apoio serão definidas através de estudos técnicos complementares. Entretanto, algumas ações já foram definidas, como a recuperação do Terminal Náutico da Bahia, em Salvador e a marina que funciona no local será ampliada com a construção de um novo atracadouro e ampliação dos equipamentos que já funcionam, aumentando o número de vagas para 120.

Inclusão social e econômica

Uma das marcas do programa será a inclusão social e econômica da comunidade, com ações que vão desde a qualificação profissional, passando pelo estimulo e fortalecimento da cadeia produtiva à produção e operacionalização de pequenas embarcações, que poderão fazer parte de novos roteiros do turismo náutico. Esses roteiros vão beneficiar os municípios que integram a Baía de Todos-os-Santos, inclusive Salvador, abrangendo áreas como o Porto da Barra, Península de Itapagipe e Suburbio Ferroviário.

A capital baiana também contará com importantes intervenções como a requalificação do entorno das ruas Chile, Rui Barbosa e Praça do Tesouro, que ganharão iluminação subterrânea e pavimentação. As melhorias incluem ainda a implantação de uma feira de antiguidades na região e construção de um gradil artístico para o Museu da Cultura Afro Brasileira (Mucab).

Ações no Recôncavo

Cachoeira, município localizado a 115 quilômetros de Salvador, vai ganhar um Centro de Documentação e Memória da Cultura Negra do Recôncavo, um espaço com acervo municipal e estadual de esculturas, livros, fotos, referentes às comunidades quilombolas e terreiros de Candomblé. Do outro lado do Paraguaçu, em São Félix, a orla ganhará equipamentos de lazer que vão beneficiar o turismo.

A sinalização turística e rodoviária dos municípios que compõem o programa também está prevista, bem como a implantação de equipamentos de orientação marítima, baseada nos padrões internacionais.

Mais agilidade 

A burocracia e a lentidão para a emissão de documentos é um dos entraves para a chegada de embarcações de turismo na Bahia e para equacionar esse ponto fraco, será implantado um balcão de serviços, denominado SAC Náutico. Assim, será possível, em um único local, fazer a regularização de embarcações vindas de outro país, reduzindo o tempo de espera, que hoje é de três dias, para duas horas.

Qualificação profissional e capacitação empresarial

Tida com um dos pilares do Prodetur Nacional Bahia, a inclusão social e econômica também se dará através da capacitação empresarial e da qualificação profissional, que terão cursos na área de turismo náutico. Segundo a superintendente de Serviços Turísticos da Setur, Cássia Magalhães, os moradores da Baía de Todos-os-Santos, beneficiados pelo programa, vão aprender a fabricar pequenas embarcações e também equipamentos náuticos, assim como receberão noções de empreendedorismo, artesanato, dança, música e capoeira. “Os fornecedores de insumos também serão preparados para trabalhar com os meios de hospedagem e restaurantes da região”, completa.

Sustentabilidade 

Serão criados projetos relacionados à preservação ambiental e de capacitação para dirigentes e técnicos municipais para a gestão de resíduos sólidos. Também haverá a instalação das redes de saneamento das estruturas náuticas e tratamento dos efluentes das embarcações.

Deixe seu comentário

Última do Twitter

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-000 (ver mapa) | Tel: 55 71 3116-6814/6863