Belas paisagens e boa gastronomia atraem visitantes à Cidade Baixa

 

Praia da Ribeira              Foto Rita Barreto/Bahiatursa

Praia da Ribeira                                                                                          Foto Rita Barreto/Bahiatursa

Perto de completar 466 anos – no dia 29 de março -, Salvador reserva locais onde é possível, mesmo no vaivém cotidiano, apreciar um belo pôr do sol, parar alguns instantes e contemplar o entardecer, sentir a brisa que vem do mar, e se deliciar com iguarias típicas da terra.

Localizada na Península Itapagipana, a Ribeira é um desses recantos. Cortado pela Avenida Beira-Mar, o bairro tem seu ritmo próprio, onde um bate-papo de vizinhos, em cadeiras na calçada, durante a semana, compõe o cenário de um dos mais tradicionais bairros da Cidade Baixa.

Uma caminhada pela avenida pode terminar (ou começar) em um dos diversos restaurantes e barzinhos que oferecem, além da cerveja gelada, ou ‘vestida de noiva’, como é costume se dizer aqui na Bahia, saladas diversas, as famosas moquecas de peixe e frutos do mar, caldos e siris pescados na própria região e preparados com os tradicionais ingredientes da culinária baiana…..

A Ribeira também é o local que abriga os saveiros dos pescadores do Porto dos Tainheiros, oferecendo uma visão privilegiada da enseada enquanto se saboreia, na famosa sorveteria que leva o nome do bairro e adoça o paladar do visitante, um sorvete produzido artesanalmente. Os amantes da delícia gelada encontram mais de 60 sabores, preparados com frutas in natura, típicas da Bahia, como coco verde, cajá, tapioca, graviola, pitanga, mangaba e biribiri, que são os mais procurados.

Bonfim e Monte Serrat

Ainda na Cidade Baixa, o turista que seguir rumo ao poente vai passar pelo Bonfim, um dos bairros mais famosos de Salvador, onde está localizada a Basílica Santuário do Senhor do Bonfim, cartão-postal da cidade. No mês de janeiro, acontece a tradicional lavagem das escadarias, que chega a reunir um milhão de pessoas. Para o visitante, vale dar uma paradinha para subir a Colina Sagrada, fazer pedidos de proteção ao padroeiro do coração dos baianos, amarrando a fitinha do santo no gradil que circunda o templo.

Esticando o passeio, chega-se a Monte Serrat, no imponente Forte de São Felipe, mais conhecido como Forte de Monte Serrat. Do alto, tem-se uma bela visão de locais banhados pela Baía de Todos-os-Santos, além de algumas praias da Ilha de Itaparica. É no Monte Serrat que se chega à Ponta de Humaitá, que agrupa um pequeno mosteiro, um farol e uma grande balaustrada, cenários que deslumbram tanto baianos quanto turistas, e de onde se pode contemplar um dos mais belos pores do sol da capital baiana.

Informações da Secom.

 

Deixe seu comentário

Última do Twitter

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-000 (ver mapa) | Tel: 55 71 3116-6814/6863