Banda Habeas Copos leva multidão à Barra

A banda animou os foliões pela Avenida Oceânica e Marques de Leão Foto: Bahiatursa

A banda animou os foliões pela Avenida Oceânica e Rua Marques de Leão  Foto: Bahiatursa

Com um repertório de sambas, marchinhas e sucessos da música baiana, a banda Habeas Copos  iniciou o desfile à meia-noite desta sexta-feira, cumprindo uma trajetória de 36 anos pelas ruas da Barra. Reuniu uma multidão descontraída, moradores, artistas, políticos, empresários e turistas que brincaram,  madrugada adentro, animados por cerca de cem músicos de sopro e percussão, tendo à frente o maestro Abraão e o mestre de bateria Chico do Garcia.

Feliz, porque justamente nesse dia foi inaugurada parte das obras de requalificação da Barra, o criador do Habeas Copos, Sérgio Bezerra,  disse que aquilo era um grande baile a céu aberto, destacando o patrocínio da Bahiatursa à festa: “Como em todos os anos,  é um grande incentivo para as bandas de sopro e percussão. O governo da Bahia sempre presente. É importantíssimo esse apoio, em reconhecimento ao surgimento deste segmento gerador de emprego”, afirmou.

 O presidente da Bahiatursa, Fernado Ferrero, disse que o Habeas Copos é tão importante que o nome do seu criador virou circuito oficial – o Circuito Sérgio Bezerra de Carnaval Acústico, que na quarta-feira, um dia antes da abertura oficial, abriga as bandas que desfilam pela Avenida Oceânica e a Rua Marques de Leão. “A gente está apoiando, porque é uma coisa que já virou tradição da cidade”, disse Ferrero.

O sambista Nelson Rufino fez as honras para o homenageado, Luiz Almeida, cantando o samba que  compôs para ele, Meu Amigo Luiz. Sérgio Bezerra lembrou que o empresário foi um pioneiro no apoio aos grupos de samba, sopro e percussão, e Almeida devolveu os elogios, acrescentando : “É uma maravilha sair para brincar o Carnaval e ser tratado desse jeito”. Antes, bem-humorado, disparou: “Homenagem perfeitamente injusta. Sou beneficiário e não  beneficente do samba e do Carnaval”.

Nomes como o próprio Nelson Rufino, Paulinho Boca de Cantor,  Vovô do Ilê, também presente,  Armando Sá, Carlinhos Brown e Edil Pacheco já foram homenageados pela banda Habeas Copos, cujos desfiles, uma tradição da pré-folia baiana na sexta-feira e na quarta-feira que antecedem  o Carnaval, se caracterizam pelo clima de felicidade espontânea e resgate do antigo Carnaval de rua.  Com relação a isso, a atriz Neuza Borges, que participou da folia, também era só elogios: “A gente, no Rio, tem o Cordão do Bola Preta. Aqui temos o Habeas Copos”.

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-010 (ver mapa) | Tel: +55 71 3116-6814/6863