Bahiatursa patrocina dois eventos de jazz neste final de semana

 JAN no MAM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Festival de Jazz do Capão e Jam no MAM reúnem boa música e cenários deslumbrantes da Bahia, atraindo baianos e turistas de todas as partes do mundo

 

O jazz tem espaço garantido na agenda deste final de semana, quando acontecem dois grandes eventos patrocinados pela Bahiatursa: o Festival de Jazz do Capão, na Chapada Diamantina, e a Jam no MAM, sábado, no Solar do Unhão, em Salvador. A iniciativa da Bahiatursa de apoiar estes dois grandes eventos culturais tem como objetivo projetar ainda mais a Bahia como destino turístico.

“O jazz na Bahia tem um grande apelo turístico, uma vez que representa um ritmo universal, de fácil compreensão, e pode realmente se constituir num atrativo de visitantes para a Bahia”, afirma o secretário do Turismo e presidente da Bahiatursa, Domingos Leonelli. “Já temos aqui uma massa crítica musical capaz de caracterizar este gênero como jazz da Bahia. Temos, inclusive, um programa de rádio local voltado exclusivamente para o jazz”, completa.

Diretor artístico do evento, o músico Ivan Huol diz que a Bahia é realmente um farol da cultura musical nacional, e a Jam no MAM reúne um público médio semanal de 1.300 pessoas. “Conseguimos encher os olhos do visitante, porque encontramos um caminho que não descarta a nossa cultura”, afirma ele, acrescentando que “a música que a gente faz não precisa pedir licença à música criadora, a estadunidense, porque a cultura afro contém a improvisação como traço fundamental nos seus cultos”.

Na avaliação do diretor de Serviços Turísticos da Bahiatursa, Weslen Moreira, a participação da Bahiatursa como patrocinadora é oportuna porque, além de ser um produto artístico de primeira linha, o evento é realizado de frente para o deslumbrante cenário da Baía de Todos-os-Santos, em um local que abriga ainda o Museu de Arte Moderna e o Parque das Esculturas, um museu a céu aberto localizado em uma encosta sob os arcos da Avenida do Contorno.

Para a coordenadora geral do projeto, Cacilda Povoas, a presença de turistas na plateia e no palco da Jam no MAM é muito grande, “e o apoio da Bahiatursa, que nos dará um aporte para prosseguirmos com o projeto, é o reconhecimento desse trabalho” que atinge o turista e alcança visibilidade por meio de publicação nas revistas turísticas nacionais e internacionais e nos guias e revistas de bordo.

Evento que reúne os amantes do jazz e da musica brasileira, a Jam no MAM acontece aos sábados, às 18 horas, no Solar do Unhão – um dos mais importantes cartões-postais de Salvador, que abriga o Museu de Arte Moderna da Bahia.  Neste sábado, o programa apresenta Improvisação, o segundo registro das sessões musicais que acontecem  na área externa do MAM. O lançamento do novo DVD será feito durante a jam, quando serão exibidas nos telões montados no local, em primeira mão, cenas que fazem parte do novo material, que também poderá ser adquirido na ocasião.

Jazz no Capão

Neste final de semana, o cenário exótico do Vale do Capão, na Chapada Diamantina (BA),  servirá de palco para a III edição do Festival de Jazz do Capão, outro evento que conta com o apoio da Bahiatursa e que reunirá grandes nomes da música brasileira, como o cantor e compositor João Bosco comemorando 40 anos de carreira.

“Um evento como este fomenta o aquecimento da economia local. Por isso, é de fundamental importância a parceria entre a Bahiatursa e a prefeitura de Palmeiras no Festival de Jazz do Capão, que também tem a participação das ONGs e das entidades envolvidas no desenvolvimento sustentável”, avalia o secretário de Meio Ambiente e Turismo de Palmeiras, Aruanã de Luccas.

Durante o festival, que acontece nos dias 12 e 13/7, outras atrações de peso também sobem ao palco no festival, a exemplo do músico soteropolitano Letieres Leite, que comanda a Orquestra Rumpilezz, mas na oportunidade estará à frente do Grupo Letieres Leite Quinteto, junto com outros artistas locais, como Edson e Marcelo Galter, Victor Brasil e Luisinho do Jeje.

Além das duas noites de apresentações musicais, que acontecem na praça e no circo do Capão, o festival oferece, gratuitamente, workshops ministrados por alguns dos artistas participantes, uma forma de criar maior interação entre o público e os artistas.

Conhecido por seus atrativos naturais, como a Cachoeira da Fumaça, a Serra do Candombá, o Morrão e a Cachoeira do Riachinho, o Vale do Capão, está localizado a cerca de 470 quilômetros de Salvador. Localizado no coração da Chapada Diamantina, o Vale do Capão, a uma altitude média de 1000m, no município baiano de Palmeiras, é um recanto natural e ecológico que atrai visitantes de todas as partes do mundo. Durante os dois dias do festival torna-se um ambiente acolhedor para os amantes do jazz, que poderão conhecer e conviver com o modo de vida peculiar e alternativo de sua comunidade.

 

SERVIÇO:


O QUÊ
: JAM NO MAM
Quando: todos os sábados, a partir das 18h
Onde: Área externa do MAM – Museu de Arte Moderna da Bahia ( Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão)
Ingresso: R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia).
Infrormações: (71) 3241-2983

 

O QUÊ: FESTIVAL DE JAZZ DO CAPÃO

Onde:  Vale do Capão – Chapada Diamantina (BA)
Programação

Dia 12/06 – Shows a partir das 20h
Coral do Capão
Letieres Leite Quinteto
Munir Hossn

Workshops no Circo do Capão
Kiko Freitas – Bateria (09h30)
Gabriel Grossi – Gaita (14h30)

Dia 13/07 – Shows a partir das 20h
GIC – Grupo Instrumental do Capão
Gabriel Grossi
João Bosco

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-010 (ver mapa) | Tel: +55 71 3116-6814/6863