Bahiatursa apoia 15ª Parada LGBT da Bahia

A previsão é levar para as ruas de Salvador mais de um milhão de pessoas Foto: Genilson Coutinho/ Divulgação

A previsão é levar para as ruas de Salvador mais de um milhão de pessoas   Foto: Genilson Coutinho/ Divulgação

De olho no turismo LGBT, a Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa) mais uma vez apoia a 15ª Parada LGBT da Bahia, que acontece neste domingo, dia 11, às 15 horas, no Campo Grande. Com o tema “Viver sem violência é direito de travestis e pessoas trans”, a parada é mais uma ação do Governo do Estado para que a Bahia seja reconhecida como um destino gay friendly.

Com a previsão de levar para as ruas de Salvador mais de um milhão de pessoas, o evento é o terceiro maior do gênero no Brasil. “A Parada é muito esperada porque, além de lutar pelos direitos LGBT, movimenta uma extensa cadeia produtiva formada por hotéis, agências de viagens, bares e restaurantes”, disse o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado.

Pesquisas da Abrat GLS (Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas e Simpatizantes) revelam que gays e lésbicas viajam quatro vezes mais que a média e gastam 30% mais que o turista tradicional. Salvador, Porto Seguro, Ilhéus e Itacaré estão entre os principais destinos GLS do Brasil.

De acordo com os organizadores do evento, a parada também é uma forma de consolidar a Bahia como destino turístico voltado ao público LGBT. Hoje o turismo gay friendly é um dos mais fortes no setor, atraindo cada vez mais pessoas para visitar a Bahia. “Além da importância por aquecer a rede hoteleira, a parada coloca o estado na lista de eventos nacionais”, completa Diogo Medrado.

O segmento do Turismo LGBT cresce, mundialmente, 20% ao ano. Estudos de 2010 da Community Marketing International mostraram que o público LGBT prefere viajar em vez de comprar bens de consumo. As viagens lideram a preferência desse consumidor, com 32% dos gastos do grupo.

A Parada do Orgulho LGBT de Salvador é uma manifestação social em prol da garantia dos direitos civis da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT). A principal reivindicação contida no evento tem sido o combate à homofobia.

Deixe seu comentário

Redes Sociais

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-010 (ver mapa) | Tel: +55 71 3116-6814/6863