São João da Bahia agita Centro Histórico até a madrugada de domingo

Trio Nordestino, Tenison Del Rey, Dorgival Dantas e Carlos Pita animam o Terreiro. Largos e praças
também ficam lotadas. Baianos e turistas aprendem a dançar forró. Festa prossegue até terça-feira, 24/6

Carlos Pita canta para multidão, na madrugada deste domingo, no Terreiro de Jesus  Foto: Tatiana Azeviche/ Setur

Carlos Pita canta para multidão, na madrugada deste domingo, no Terreiro de Jesus Foto: Tatiana Azeviche/ Setur

O Trio Nordestino e os cantores Tenison Del Rey, Dorgival Dantas e Carlos Pita fizeram a festa na noite de sábado e madrugada de domingo, no Terreiro de Jesus, palco principal do São João da Bahia, realizado pela Secretaria do Turismo e Bahiatursa.

O Centro Histórico lota de baianos e turistas, todas as noites, que aproveitam para assistir aos shows e apreender a dançar o autêntico forró na Praça Tereza Batista e nos largos Pedro Arcanjo, Quincas Berro d´Água, do Pelourinho e do Cruzeiro de São Francisco, onde está a Sala de Reboco.

Criado em 1956, o Trio Nordestino abriu a noite de sábado, no Terreiro, ao som de antigos sucessos, como Gostoso Demais, de Dominguinhos e Nando Cordel, antigas canções do rei do baião, Luiz Gonzaga, e de compositores famosos do gênero. Empolgou o público também com a presença de dois casais de dançarinos, vestidos de cangaceiros, que deram mais movimento ao palco com passos bem ensaiados e ritmados.

Com um forró urbano-rural, o cantor e compositor de Itapetinga Tenison Del Rey  veio logo depois, apresentando sucessos como Anunciação e La Belle de Jour, do pernambucano Alceu Valença. Sozinho, com um par, não importava. O som de Tenison não deixou ninguém parado. Não faltaram também músicas consagradas de Jackson do Pandeiro, Gonzagão e Domingos.

Já passava da meia-noite quando o sanfoneiro potiguar Dorgival Dantas subiu ao palco.  Mas nem a espera nem uma leve chuva desanimaram o público que o aguardava desde cedo. Escondido atrás de uma cortina, o compositor deu os primeiros acordes da sanfona. Era o início de um show que levou a multidão a dançar e acompanhar todas as músicas.

Carlos Pitta empolgou o público que ainda lotava o Terreiro de Jesus na madrugada de domingo. No repertório, músicas de Luiz Gonzaga a Raul Seixas que fizeram os noivos Aline Peixoto e Isaac Vergne, ela gaúcha e ele baiano, ambos formados em relações internacionais,  dançarem agarradinhos, de rosto colado. Gostaram tanto da festa que Aline, pela primeira vez na capital baiana, promete voltar no período junino.

Hospedados no bairro do Rio Vermelho, o casal de advogados cariocas Carolina Dias Lisboa  e Romeu Pessonha decidiu passar a primeira noite em Salvador no aconchego do forró. Não se arrependeram, ao som do Trio Nordestino. Pela primeira vez em Salvador,  disseram estar animados para dançar e conhecer a história da cidade, durante uma semana.

Geiza Paula Seixas, 25 anos, e Rafael Azevedo, 23 anos, pela segunda noite foram curtir o São João do Pelô. Os dois, que saíram do bairro do Campo Grande para a festa do Centro Histórico, adoraram. “Principalmente pelo clima de aconchego que o forró proporciona”, disse Geiza. “Nesta época, a gente costumava viajar, mas este ano resolvemos ficar em Salvador e curtir o São João”, destacou.

Tainara Nascimento, que curtia o forró de Tenison Del Rey dançando com o amigo George Freitas,  confessou que estava na sua terceira noite de festa. Já a pedagoga Karina Marques veio com a filha Karina, de 15 anos, de Fortaleza (CE), para o São João da Bahia, só para assistir à apresentação e tirar fotos com Dorgival Dantas.

Aulas de forró, roupa quadriculada, chapéu de couro e paquera

Na praça Tereza Batista, o grupo de dança Cabrueira dá aulas gratuitas de forró, enquanto as bandas tocam. Primeira a se apresentar na praça na noite de sábado, a banda Forró Trakejo empolgou casais e famílias que assistem às aulas e arriscaram seus passos.

Desde a passagem de som, a pequena Giovana, de 9 anos, já aprendia a dançar com o pai, Francisco Silva, enquanto a mãe, Fátima Sampaio, e o irmão, Pedro (14), olhavam, entretidos. Pela primeira vez toda a família estava reunida no Pelô e a oportunidade não poderia ser melhor para ampliar o contato com a cultura regional.

“Estamos fazendo o nosso papel educativo de passar para eles a tradição nordestina e o gosto pelo forró”, disse Francisco, que logo ganhou reforço da mulher. “Também estamos ensinando eles a se comportar em festas ao ar livre, com maior diversidade de pessoas, para que eles saibam tomar informações e se desenvolver”, completou Fátima.

Na praça, o clima junino está presente em tudo: da música às roupas quadriculadas e chapéus de couro e palha. Também tem ar de paquera, com trocas de olhares que recomeçam a cada canção tocada pelo Forró Trakejo, que cederá o palco para a banda Alpercata de Arrasto, às 23h30.

Confira a programação completa do São João da Bahia, que acontece até a próxima terça-feira (24/6), no site www.saojoaobahia.com.br

Para baixar fotos acesse: https://www.flickr.com/photos/turismobahia

Deixe seu comentário

Última do Twitter

Palácio Rio Branco - Praça Thomé de Souza, S/N, Centro. CEP: 40.020-000 (ver mapa) | Tel: 55 71 3116-6814/6863